15 de novembro de 2016

A Princesinha

 
     Olá people, tudo no dendê! Resenha saindo mega atrasada hoje, foi mal! Essa história de feriado deixa todo mundo louco! Mas, bem, espero que ainda dê tempo de mais uma indicação, logo...


Sinopse:

" Sarah é uma garotinha feliz e imaginativa que acaba indo morar em um internato para moças, na antiga Nova Iorque. Com toda essa mudança e seu pai indo para a guerra, a pequena menina tenta se adaptar a tudo com uma grande lição dada por seu pai: todas as meninas são princesas. Assim, Sarah tem que encarar o medo, a solidão e o preconceito com aquela esperança que só uma criança pode ter."



     Esse filme é simplesmente um dos mais lindos que já vi, justamente por sua inocência. O enredo é incrível, os atores são impecáveis e toda a produção é muito bem feita (considerando que este é um filme de 1999). A Sarah é uma menina apaixonante! Um amor de criança, esperançosa e tão amorosa com todos que, quando descobre a existência do preconceito (no sentido pejorativo mesmo) fica completamente sem saber o que fazer.
     Esse é um filme que você se envolve do início ao fim. Impossível não assistir todo, até porque a duração não é muito longa e os fatos se desenrolam de forma que você sente que precisa acompanhar.O mais encantador de tudo, na minha humilde opinião, é a amizade de Sarah e Becky! Ver as duas juntas, sem distinção de cor, status ou seja lá o que for é realmente lindo! Elas são crianças e são felizes apenas por serem assim.
     Enfim, o filme é do mesmo autor de "O Jardim Secreto" (outra obra incrível! Você tem que assistir!). Além disso, não sei bem porque, esse filme me lembrou um pouco do livro Pollyanna... Bom, acho que acabei dando três indicações maravilhosas em uma única resenha!
   

Assim, termino a resenha com a classificação de estrelinhas (de 1 a 5), uma frase do filme, uma música da trilha que me fisgou e o trailer (pra que você dê aquela olhadinha marota).


Classificação:

Frase:

" Eu sou uma princesa. Todas as garotas são. Mesmo que morem em pequenos sótãos velhos. Mesmo que se vistam de trapos, mesmo quando não são bonitas, ou inteligentes, ou jovens. Elas continuam sendo princesas.  "


Música:






Trailer:



Obrigada pela atenção e um beijo enorme com gostinho de acarajé!  



2 comentários: